sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

DELÍRIOS MUDO

DELÍRIOS MUDO


Nos delírios das minhas emoções
busquei alguém
que me desse prazer
encontrei você.

Podolatria,
que me vem tão breve
na busca da insensatez mais lúcida,
sensações tão leve...

No infinito desejo tão contido
Senti o toque dos teus dedos
dedilhando nos meus pés...

Nos solados rosadinhos
apetitosas lambidelas.
lambidas lúdicas
que me arrepiou a alma!

Estonteada quase inerte,
desatinadas sensações caladas
que me deixou tão louca.

Desvairada noite...
Na sutileza das mordidas soltas
no solado dos meus pés
que trocaram todos os meus sentidos

Um comentário: