segunda-feira, 27 de novembro de 2017



                                Foto: Diva Fernandes


TRANSFORMAÇÕES

SAM se transformou em SEPOG,
O tempo deixou distante boas lembranças!
Novos caminhos segui ...
Deixei a SAM fui à disposição para CGM
A vida fez seu percurso!
Tive que retornar para SAM,
Ela não mais existia se transformou em SEPOG,
Com nova roupagem e cara de jovem.
Encontrei velhas amigas que me acolheram
E também novos amigos.
A natureza se renovando
Uns partindo outros chegando,
Eu aqui assistindo essas transformações!
Hoje como Ouvidora da SEPOG
Ouvindo as manifestações
Dos servidores e cidadãos
Estou aqui para servir
Aprender e sorrir.





quarta-feira, 22 de novembro de 2017






AUSÊNCIA DOS CRISTAIS

Assumir a certeza dos cristais
Descobrir na essência dos florais
Desatar os arames dos currais
Desvendar os mistérios ancestrais
Descobrir a beleza dos cristais
Decifrar os sinais desses quintais
Deleitar em teu reino abissal.
Atravesso oceanos aterrados
Sejo azul onde o longo é embaçado
Sem ninguém no espelho me retrato
Sendo escuma na bolha de teu sono
Inovando  o que sou o meu ser desamparado
Tão igual a mãe terra levitando.
São estranhos os anéis de ongamira
Seu silêncio flutua e purifica
Me transporta pra lua preferida
Sua luz eterniza meu passado
Bloqueando as estrelas do meu sonho
De mãos dadas com Deus resignado !
Acredito que  existe outro você
Procurando encontrar meu coração
Livre- Mata- Clarão vem me dizer
Que o tempo é  diferente no verão
Amanhece! vou cantar !
Com a Mão aberta à vida
Só assim ! Vai valer sobreviver...

Chico Pio

17/11/2017


domingo, 19 de novembro de 2017




NOSSOS OLHOS SE ENCONTRAM

Nossos olhos se encontram
numa eternidade de ternura !
Nossas almas queremos escutar
temos tanta coisas pra dizer !
O silêncio chega de repente
nossas mãos se tocaram,
nossos sentimentos se entendem
precisamos um do outro
nossos sonhos são os mesmos
nossas vidas se encontraram
nosso mundo de carinhos
por acaso se  amaram !
precisamos acreditar
na beleza do nosso olhar.


segunda-feira, 13 de novembro de 2017







QUANTAS VEZES


Quantas vezes !
em tantas luas viajamos
na linha do horizonte lindos sois apareceram!

Quantas vezes !
com o nosso destino nós deparamos
no meio do caminhos  que escolhemos.

Quantas vezes !
nossos desejos sufocamos
e com novos devaneios nos deparamos .

Quantas vezes !
velhos amigos encontramos
nosso passado relembramos.

Quantas vezes !
de tristeza choramos
para melhor sobreviver sorrimos !

Quantas vezes !
como uma Águia precisamos voar
para poder recomeçar .


sexta-feira, 27 de outubro de 2017



EMOÇÕES QUE  SOBREVIVEM

A minha liberdade te fascina !
Permite-me divagar nas fantasias,
Espalhando ventanias.
Nosso caso de amor gira rumores !
Poê nosso laço de amor em xeque
E talvez em mate...
Com tom excesso ou escarço
Das nossas aventuras...
Você conhece minha alquimia
Que sobrevive no silêncio,
Que explode em alto som,
Nas anarquias ou na pureza das paixões,
Nos intervalos e nas sequencias
Das emoções que sobrevivem.


segunda-feira, 16 de outubro de 2017




SOMOS UM LIVRO

Somos um livro bem escrito,
Cada página uma história recheia de emoções,
No outra capítulo uma nova esperança.
Nas páginas encantadas
Mora um poeta de palavras mágicas
Que transforma as letras em forma de canção,
Fala de desejo prescrito,
Dos amores vividos
Na individualidade de cada um a perfeição.
O que me faz um ser único
È o esplendor dos meus devaneios
No meu mundo real ou imaginário
Que meus poemas traduzem.
As minhas fantasias que me faz diferente...



domingo, 15 de outubro de 2017




ÁUREA CARNEIRO MELGAÇO

Amiga querida que estás no céu
Unida à virgem Maria
Rogai por nós !
Es agora uma estrela brilhante,
Aqui deixastes saudades...

Cuidadosa nas suas escolhas,
A família seu apogeu !
Rainha independente
Na mais linda nobreza
Es a rosa mais bela.
Irradiastes tanta fé !
Rara guerreira,
O nosso carinho colhestes.

Morena de sorriso franco,
Em seu coração muito amor !
Lapidastes a vida com trabalho.
Guardamos na memória
A sua fortaleza e determinação.
Cada batalha uma vitória,
O tempo passou e você se foi.

Etinha