quinta-feira, 26 de maio de 2011

QUATRO CANTOS

Vale apenas esperar,
o amor em quatro canto do quarto
perfeito como uma refinada nota musical,
o som da sensualidade espalha suavemente
e se recolhe ...
nos quatros cantos do mundo
nem pensar
discreto sem ter fim...

Noite enluarada
esplenderosa !
se foi a madrugada
o dia nasceu...

O sol surge irradiante,
nos quatros cantos do quarto
dois corpos em prazer
se faz sentir...
quanta ternura,
Um mundo só nosso
os quatros quantos do mundo nem precisa saber..

sexta-feira, 20 de maio de 2011

ESTOU FELIZZ


Ontem a lua me fez companhia,
hoje o sol nasceu irradiante
e me fez a mulher mais feliz desse mundo...
Amanha tenho certeza
que a felicidade esta junto a mim.
outros luares acalmaram minha alma
cheia de paixão...

terça-feira, 17 de maio de 2011

LUA CHEIA

Noite de lua ...

linda lua cheia,
refletindo na janela do meu quarto
todo seu encanto,.

Noite em claro
contemplei tua magia
senti cheiro de desejo e paixão

Me apaixonei pela lua
meu destino esta banhado pela sua luz
que me faz sorrir...
Como posso ter ciúme da luA
ela” a todos encantam
e não é de ninguém”.
O que seria da noite se não existisse a lua,

A lua canta paixão,
ela esta cheia de amor
bate forte meu coração,
vou dormir !

quinta-feira, 12 de maio de 2011

ME TRAZ

Natureza traz o teu encanto,
me faz contemplar tua vida errante,
traz de volta a natureza pura
me presenteia,
teu mais profundo sentimento,
mergulha nos meus braços
feito ondas de mares mansa.


Quero bailar na sombra do luar
sentir a maresia na flor da pele
me traz a natureza pura
sem os gases poluentes
que estraga a vida.

Traz o intenso devaneio do bailar das ondas do mar,
me traz a felicidade,
me traz a tranquilidade que da encanto a vida...
me traz de volta as melhores recordações,
me traz de volta a pureza da minha infância,
me traz de volta o meu queres
que vivi fugindo de mim,
me traz de volta os beijos de quem eu tanto amo
me traz aquele olhar de paixão
que me da SAUDADE.

terça-feira, 10 de maio de 2011




SOU REFÉM DO MEU PRÓPRIO DESTINO

Sou um pássaro sem asas
não posso voar,
meu grito de liberdade calou,
sou refém do meu próprio destino.

Vou me sentar à beira mar,
caminhar,
esperar o sol se pôr
a lua e as estrelas chegarem
não vou morrer fracassada
e miserável, já mais.

Talvez eu tenha feito tudo errado,
os meus defeitos,
a minha ignorância,
talvez vocês tenham me achado uma idiota
e , talvez , eu seja.

Não sei porque sou assim,
sem atitude
e com infinitos defeitos.

Não me tentem julgar
preciso de paz,
sei que errei,
na busca de acertar

O que sinto é um aperto na alma.
de ter feito tudo errado,
emoções viscerais,,
afeto e desafeto
já nem sei quem eu sou.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

FANTASMA

Passaram se os dias...
gravei na memória a tua ternura,
sofro a dor da saudade,
agora trabalho minhas emoções....

No meu mundo feito louca
meu desejo
É morder teu membro com carinho
e te dar prazer...

Amar perdidamente,
Num grito de silêncio
entregar o meu destino !

beijar tua boca
é calar minha alma
num prazer sem fim...

Teu fantasma me acompanha
noite, dia, dia e noite...
e me sinto quase louca....
Desejando os beijos teus !

domingo, 8 de maio de 2011


LEMBRANÇAS

Guardo dentro do peito
rasto de saudade
e boa lembranças
me ponho a pensar
.
Na fazenda Carnaúbinha
era tão lindo o amanhecer
o sol começava a nascer
e a Graça dava pra gente
aquele gostos mingau de maisena .

Minha mãe bem faceira e dedicada
zelava a gente com todo esmero.
Meu pai carinho embalava a gente
com cantos de ninar
que ainda tenho na mente.

Ao entardecer papai chegava
e nos levava a passei A CAVALO
pela estrada afora
os valez brejeiros
um cheiro de mato no ar...

Um dia tivemos que voltar pra Fortaleza
partimos felizes numa boleia de caminhão
ou que estrada tão cumprida...
logo chegamos a Quixadá
e com um fechar de olhos
Lá estávamos no Bairro Vermelho
Onde passamos toda nossa infância.

Assisti a chegada dos meus irmâos:
EGBERTO, ADALZIRA E AFONSO
meu pai sempre ao lado da minha mãe
como nesses anos fomos felizes!

Vivemos alegremente ao lado do papai e mamãe
minha avo Adalzira sempre nossa vizinha
Ah! quanto amei minha avó!
Os anos passaram e vi minha vida passar
na minha boa memória vem lembranças no ar
papai sempre passeando com a gente
mamãe em casa a esperar.

Tão caseira mamãe e papai bem rueiro
esse meu lado festivo puxei do meu pai
da minha mãe tenho meu fenotipo
não posso negar !
è tão grande â  aparência
que me chamavam cara da avó.

Hoje me sinto feliz em ver
o carinho que meu pai dedica a minha mãe
quando vejo tanto carinho
de emoção me vejo a chora.

sábado, 7 de maio de 2011

MARIA NA MULTIDÃO

Somos mais um Maria na multidão
que enfrenta tudo e sai da solidão...
somos guerreiras
gritamos nossa liberdade.

Não cansamos de segurar essa máscara pesada,
vamos sentir o prazer de caminhar na beira do mar
esperar o sol nascer,
a lua e as estrelas chegar,
pra renovar nossas energias
e continuar a caminhar,
isso é vida...

domingo, 1 de maio de 2011


SOU MESMO ASSIM


Tanta chuva
tive medo ,
mas a chuva parou
a calmaria
voltou...

Nas minhas viagem
por dentro de mim,
descobri tanta coisa
até o que nunca senti...

Indiferença não me machuca,
pode fingir....
estou nem ai !

Mil devaneios eu vivo,
meu coração sorrir
sou mesmo assim...