segunda-feira, 31 de julho de 2017



 
VIAJEI NAS MINHAS EMOÇÕES

Se na tua alma não te toquei
Teu corpo me pertenceu
Por um instante tão cheio de desejos
E lindas fantasias.
Ultrapassei minhas desventuras
Na paz do entardecer,
Na beleza das ondas do mar,
No brilho das estrelas,
No clarão do luar,
No infinito do horizonte azul,
Nos raios de sol,
Na calmaria do amanhecer,
Viajei nas minhas emoções
Senti falta do teu olhar.




ALMAS GÊMEAS


Eternizamos nossos sonhos !
Feito caracol !
Dormimos ao sabor da vida,
Viajamos em nossos mundos,
Sentimos a brisa do vento,
A leveza da alma
Na mais perfeita sintonia
Em abraços cheio de ternuras,
Transcendemos esse mundo tão nosso.
Na magia do nosso tempo
Feito almas gêmeas
Que se encontram em várias eras
É a vida se cruza novamente
Num encontro de amor.  





SONHEI

Sonhei, sonhei, sonhei…
Viajei para o nosso destino
Além do que teu olhar,
Afago e abrigo…
Mergulhei no mundo das paixões,
Bilhetinho apaixonado,
Um beijo roubado,
Abraço apertado
Olhos nos olhos !
Um silêncio de uma noite de luar,
Sentindo a felicidade de ser amada.
Sem paixão não tem viajem,
Nem aventuras,
Nem novas descobertas.

(ETINHA)

FRANCISCA BRAÚNA DE FREITAS

Fez o mundo bem melhor
Reviver boas lembranças
Amiga de todas as horas
Num encanto, aconchego
Compreensão e amor
I atenta à diplomada da vida...
Sinceridade a flor da pele
Caminhamos juntas
Anos felizes.

Bela moca praiana
Rara beleza no jardim das emoções
A fortaleza teu dom divino,
Única especial !
Natureza pura que transcende
Alma de tanta nobreza.

Dedico todo meu carinho
E jamais te esquecerei.

Flor da beleza !
Rainha de tanto encanto
Es a preferida
Irradiastes uma luz de pureza,
Ternura e leveza !
Ao teu redor
Sempre foi nosso porto seguro.



VIAGEM


Sublimar nossas paixões
Refrear nossos desejos
Controlar nossos pensamentos
Abstivermos dos prazeres sexuais
Descobrir se existe de fato algo
Que atende nossa existência
Talvez seja fora da verdade
Dentro do peito um emaranhado de emoções
Sucumbindo sentimentos
Confundindo nossos sonhos
Numa viagem sem retorno à solidão