quinta-feira, 18 de outubro de 2012

ASSIM ...

Cidade selvagem
o sol do pingo do meio dia
alinhado ao horizonte 
me escondo na sombra dos casarinhos.

Assim tece a teia do dia
o sol abrazador
vai sumindo na linha do horizinte azul
em rajadas pinceladas da cor alaranjada
com todos ardor.

No infinito dos meus dias
mirei meu olhar para o infinito
a contemplar o ceú da minha noite
me deu saudade do que nunca vi.

No silêncio da minha solidão
fitei o firmamento
de repente surgiu a lua radiante de alegria
deixou feliz meu coração.

Um comentário:

  1. Prosperidade, saúde, harmonia em 2013. "Jamais terás um novo se não corrigires os erros do ano velho"

    ResponderExcluir